19 de novembro de 2009

Democracia

Mais uma vez... e porque sim...

Ema Berta


Fui dar com a democracia embalsamada, como
o cadáver do Lenine, a cheirar a formol e aguarrás,
numa cave da Europa. Despejavam-lhe por cima
unguentos e colónias, queimavam-lhe incenso
e haxixe, rezavam-lhe as obras completas do
Rousseau, do saint-just, do Vítor Hugo, e
o corpo não se mexia. Gritavam-lhe a liberdade,
a igualdade, a fraternidade, e a pobre morta
cheirava a cemitério, como se esperasse
autópsias que não vinham, relatórios, adêenes
que lhe dessem família e descendência. Esperei
que todos saíssem de ao pé dela, espreitei-lhe
o fundo de um olho, e vi que mexia. Peguei-lhe
na mão, pedi-lhe que acordasse, e vi-a mexer
os lábios, dizendo qualquer coisa. Um testamento?
a última verdade do mundo? «Que queres?»,
perguntei-lhe. E ela, quase viva: «Um cigarro!»


Nuno Júdice



36 comentários:

O Puma disse...

Será que o Nuno Júdice

fuma?

O Guardião disse...

A Democracia devia ter fumado muito neste últimos anos... está em tãomau estado!
Cumps

Maria João disse...

Meg

É por causa do tabagismo crónico que ela há muito não respira.
Morre ao abandono coitada, e já nem um cigarro lhe querem dar, não que tenham pena dela, mas porque têm medo que esse malfadado, ainda lhe vá dar algum folego!

Um beijinho

CS disse...

Seria bom que nos habituássemos a fazer uma destrinça entre "democracia participada" e esta "democracia burguesa" que nos é imposta e tão glorificada por alguns.E depois dá nisto!

Meg disse...

Puma,

Não sei, meu caro, nunca privei com ele, a não ser virtualmente...
mas nunca me cheirou...

Um abraço

Meg disse...

Guardião,

Em mau estado e nauseabunda.
Sobreviverá???

Um abraço

Meg disse...

Maria João,

E se fosse só o tabagismo! Eu acho que ela levou tratos de polé...
Está a precisar de cuidados intensivos, urgentes

Um abraço

José Augusto Nozes Pires disse...

Se a «democracia proletária» deu em ditadura do Partido, a democracia capitalista é a ditadura dos monopólios e das multinacionais. Deixemos apodrecer esta, como a apodreceu a outra, para que uma «Democracia Avançada» venha a ser uma alternativa viável.Não é apenas a vontade que exige outra coisa, mas também a racionalidade. Com um poema destes o bom poeta que é o Nuno Júdice espero que não seja aproveitado pela extrema-direita (para quem a democracia sempre esteve doente; de resto, a expressão foi deles nos tempos dos fascismos em ascensão).

Meg disse...

Caro Cid,

E quem sabe fazer essa destrinça? A quem convém?
Só sei que isto assim não pode continuar.

Um abraço

Meg disse...

José Augusto Nozes Pirs

Caro Zé,

...a democracia capitalista é a ditadura dos monopólios e das multinacionais...

É verdade, e estamos todos, ou quase todos, a sofrer isso na pele.
Quanto ao Nuno Júdice ser apanhado pela extrema direita, tenho a certeza de que não corre esse risco.

Um abraço

Nydia Bonetti disse...

Meg!

Que texto, que imagem, que coisa...

Vai morrer sufocada, a pobre. Será?

Beijos!

Agulheta disse...

Meg!
Sempre trazes algo que nos deixa a pensar. Democracia! Digo para alguns se calhar,para outros não vejo onde ela se esconde,se calhar está a ficar um pouco em mau estado,mas também vejo em outros lados a apregoarem,e o povo com tanta fome,coitados de quem sofre as leis da ingratidão.
Beijinhos e bfs
Lisa

Gisele Freire disse...

Oi Meg
Gostei muito daqui!
Voltarei!
bjs
Gi

Mariazita disse...

Com os votos de bom fim de semana venho convidar-te a ir ao meu blog OLHAI OS LÍRIOS DO MACUÁ
buscar as flores que colhi no meu jardim para as minhas amigas.
Encontra-las na sidebar, em 1ºlugar.

Beijinhos
Mariazita

PS - Depois volto para ler...

Meg disse...

Nydia,

Corre perigo, minha amiga.
Espero que tenhas gostado do poema.

Um bom fim de semana.

Beijinho

Meg disse...

Gisele,

Muito bem vinda e se te sentes bem aqui, é com o maior prazer que te receberei, as portas estão abertas para quem vier por bem.

Beijinho

Meg disse...

Mariazita,

Já lá fui, embora ainda não tenha comentado.
As flores estão lindas e vou colhê-las para um espaço que estou a "tentar" arranjar - um espaço só para estes mimos...
O blog está já muito "pesado", e já algumas pessoas se queixaram que demora a abrir.

Obrigada pelo carinho, mais este.

Beijinho

Meg disse...

Lisa,

É assim que vai a Democracia por cá, minha amiga.
Por isso é preciso estar sempre a chamar a atenção.

Tem um bom fim de semana.

Beijinho

Bipede Implume disse...

Querida Meg
Esta análise da Democracia feita poema, dá que pensar.
Ficamos na dúvida: damos ou não damos o cigarro. Parece que tanto faz.
Já passei pelo Experimentalidades e gostei. Uma boa ideia.
Bom fim de semana, amiga.
Beijinhos
Isabel

Vieira Calado disse...

Vou ver o seu novo blog.

Meg disse...

Isabel,

Repara que ela está quase viva, não quase morta... por isso tens razão, tanto faz.
Obrigada pela tua visita ao Experimentalidades... que é, como o título deixa entender, um blog experimental.

Um bom domingo para ti

Beijinho

Meg disse...

Vieira Calada.

Muito obrigada, meu amigo, pela visita.
É mais uma experiência que espero que resulte.

Um abraço

São disse...

Estupendo!!


Adorei , esta não conhecia.

Um abraço, linda.

Beth Cerquinho disse...

Oi Meg..parabéns pelo blog..fiquei fã e seguidora..
Bjka

MPS disse...

Cara Meg

Os fumadores sabemos que há circunstâncias em que só o cigarro nos permite aliviar as dores, acalmar a irritação e, até, ganhar coragem para mandar as coisas pastar grilos. Como compreendo o pedido da Democracia embalsamada na Europa! Mais uma vez, com a sua ironia fina, o Nuno Júdice acertou no alvo.

Um grande abraço

lupussignatus disse...

a mortalha

da

democracia



[poema
cinzelado
pelo real]


*abraço*

zef disse...

Cá por mim, dou-lhe um cigarrito: as coisas não findam hoje, nem amanhã é a véspera...
Um abraçoo, Meg.

Meg disse...

São,

Obrigada, minha amiga.
Uma boa semana para ti.

Beijinho

Meg disse...

Muito obrigada, Beth.
Serás sempre bem vinda.

Uma boa semana

Abraço

Meg disse...

Cara MPS,

Pois em desespero de causa, talvez tenha razão.
O pior é que não há cigarros suficientes para tamanha dor!
Gostei muito de saber de si, minha amiga.

Desejo-lhe uma boa semana.

Um abraço

Meg disse...

Lupussignatus,

É... a mortalha da democracia... gostei.

Uma boa semana.

Um abraço

Meg disse...

Zef,

Que bom ver-te, meu amigo!

Então ainda achas que ela recupera com um cigarro?
Um optimista, é o que tu és.
Não me parece... nem com uma tabaqueira... inteira!

Tem uma boa semana!

Um abraço

zef disse...

Meg, verás, vais ver que tenho razão...(e não é importante que eu veja...)
Um abraço

Anónimo disse...

pois...o último desejo de um guerreiro entrincheirado e desfeito.
abraço do vale

Meg disse...

Zef,

Se tu o dizes, quero acreditar.
Ah... as tuas vistas são-me muito queridas.

Um abraço

Meg disse...

Duarte,

Será?
Não haverá cigarros que a salvem!

Um abraço amigo