11 de abril de 2008

Prefiro Luanda, Baudelaire!


[Carlos Botelho]





"Dis-moi, mon âme, pauvre âme refroidie, que penserais-tu d'habiter Lisbonne?

Il doit y faire chaud, et tu t'y ragaillardirais comme un lézard.

Cette ville est au bord de l'eau; on dit qu'elle est bâtie en marbre, et que le peuple y a une telle haine du végétal, qu'il arrache tous les arbres.

Voilà un paysage selon ton goût; un paysage fait avec la lumière et le minéral, et le liquide pour les réfléchir!"



Charles Baudelaire - Poeta e prosador francês - (1821-1867)





Diz lá, minha alma, ó minha pobre alma arrefecida, que acharias tu de viver em Lisboa?

Lá deve fazer calor, e com isso haverias de regalar-te como qualquer lagarto.

A cidade é à beira d'água; diz-se que é construída em mármore e o povo odeia os vegetais a um ponto tal que arranca todas as árvores.

Ora aí tens uma paisagem a teu gosto, uma paisagem feita de luz e mineral com o líquido a oferecer-lhes o seu frescor."

"
Charles Baudelaire - Poeta e prosador francês - (1821-1867)




2 comentários:

SILÊNCIO CULPADO disse...

Ele lá sabia!...


Abraço

meg disse...

Lidia,
Desta vez, apesar de o meu tempo ter encolhido drásticamente, vou agradecer aqui a todos os amigos que aqui estiveram comigo.
Imagina que este foi um post teste para um blogue que eu tinha acabado de fazer sozinha... Deus lá sabia porquê.
OBRIGADA PELA FORÇA,POR TUDO!