28 de novembro de 2010

Súbita, uma angústia...

Egon Schiele, 191o


Súbita, uma angústia...
Ah, que angústia, que náusea do estômago à alma!
Que amigos que tenho tido!
Que vazias de tudo as cidades que tenho percorrido!
Que esterco metafísico os meus propósitos todos!
Uma angústia,
Uma desconsolação da epiderme da alma,
Um deixar cair os braços ao sol-pôr do esforço...
Renego.
Renego tudo.
Renego mais do que tudo.
Renego a gládio e fim todos os Deuses e a negação deles.
Mas o que é que me falta, que o sinto faltar-me no estômago e na
circulação do sangue?
Que atordoamento vazio me esfalfa no cérebro?


Devo tomar qualquer coisa ou suicidar-me?
Não: vou existir. Arre! Vou existir.
E-xis-tir...
E--xis--tir ...


Meu Deus! Que budismo me esfria no sangue!
Renunciar de portas todas abertas,
Perante a paisagem todas as paisagens,


Sem esperança, em liberdade,
Sem nexo,
Acidente da inconsequência da superfície das coisas,
Monótono mas dorminhoco,
E que brisas quando as portas e as janelas estão todas abertas!
Que verão agradável dos outros!


Dêem-me de beber, que não tenho sede!


Álvaro de Campos
(11-4-1928)


28 comentários:

Fátima Pereira Stocker disse...

Cara Meg

E eu que gostava tanto daquele vermelho natalício da Recalcitrante! Acredito que, brevemente, as cores da alegria hão-de voltar a enfeitar a sua casa.

Entretanto, a minha não mudou, eu é que, praticamente, deixei de morar nela, tendo assentado arraiais numa outra que me é muito querida. Quando quiser e tiver tempo, não precisa de bater à porta, porque basta entrar.

A escolha do Fernando Pessoa, pelo que nos tem dito, acertou na mouche.

Um abraço (MPS)

Fátima Pereira Stocker disse...

Cara Meg

Muitíssimo mais bonito!

Maria disse...

Existir, sempre! E resistir, também.

Beijo, Meg.

Anónimo disse...

Olá Meg

Gosto da tua nova casa!
Gosto particularmente do nome.
A escolha de Álvaro de Campos um must.

Por problemas id~enticos aos teus, estou sem blog, neste momento.

beijinho
Marta

Ana Tapadas disse...

Meg:
Cá estamos então para cumprimentar a Diletante!
Força!
Para começar: Muito Bom!
Beijinho

mdsol disse...

Ufa, Meg. Consegui chegar

Boa sorte neste novo espaço

Beijinho

:)))

O Guardião disse...

Já cá cheguei e devo dizer que gostei da sobriedade. Pessoa está bem e apesar do seu pessimisto, nem ele renegou tudo e todos.
Vumps

zef disse...

Cheguei.
Boa noite, Meg.
Beijos

luzete disse...

mag,
levei esta tua angústia lá prô meu "blog", no nassif. tudo bem?

beijo e em frente.sempre.

São disse...

Minha querida, Campos está um poco farto de tudo, não?

Te desejo o maior sucesso nesta nova etapa, que me deste o privilégio de acompanhar.

Bem hajas!!

jrd disse...

Súbita, uma fonte!...
Abraço

JB disse...

Intenso, profundo e claro... Álvaro de Campos!

Bela escolha!
Beijinho

romério rômulo disse...

salve, meg!
um beijo.
romério

Maria João disse...

E existir apenas, dizendo "ARRE", é razão bastante!!

Uma escolha tão pertinente, como é teu apanágio...

Beijinho Meg

Meg disse...

Amiga Fátima,

Depois da ler o seu comentário achei ainda mais frio o ambiente da "casa" e, tinha de voltar as minhas cores... o vermelho e o preto.
Quanto ao F.Pessoa, dei comigo a lê-lo muito, ultimamente. Principalmente o A.C.... Por que será?

Já fui ao Rebordainhos... já está na minha lista de blogs.
É um convite que deixo aos amigos que gostem de conhecer um pouco mais do nosso povo e das nossas tradições.
Mas a Urzeira não desaparece.

Beijunho para si.

Meg disse...

Cara Fátima,

A si o devo. Obrigada.
Bem haja!

Um beijo

Meg disse...

Maria,

Somos umas resilientes as duas.
Não há nada a fazer.
Um beijo deste lado.

Meg disse...

Marta,

Há que tempos!!!
Não sabia que não tinhas blog! Como vês há coisas que nos podem levar a desistir... mas eu sou teimosa demais.
Espero que regresses um dia.
Obrigada pela tua visita.

Um beijo grande

Meg disse...

Ana,

Tem de ser, apesar dos pesares, com um valente apoio dos amigos verdadeiros como tu:

Um beijinho para ti

Meg disse...

Mdsol,

Foi difícil... eu sei!!!
Mas agora que estamos juntos, para a frente é o caminho.

Um beijo

Meg disse...

Amigo Guardião,

Ainda bem que te sentiste bem neste novo ambiente, fico feliz, como sabes.
Quanto ao Pessoa... é fatal com o pessimismo reinante... já não basta a crise!

Um beijo

Meg disse...

Zef,

Chegaste e és muito bem vindo.
És dos poucos que me acompanham vai para 4 anos, um amigo dedicado e sempre presente nas alturas de "crise", com as palavras que me aquecem a alma.

Para ti, um xi....

Meg disse...

Luzete,
Minha amiga do outro lado do mar, leva tudo, leva o quiseres, quando quiseres.
Assim com as portas abertas é como me sinto bem.Os amigos entram e servem-se.

Um beijo grande

Meg disse...

São,

Se calhar é por isswo que está aqui.
Não estamos todos um pouco fartos de tudo?
Mas vamos ultrapassar, com língua de palmo, mas vamos!

Um beijinho para ti

Meg disse...

Caro JRD,

Súbias tantas coisas!
É melhor não pensar muito nisso!

Um abraço

Meg disse...

Amiga JB,

Muito abrigada.
Bem haja!

Um beijinho

Meg disse...

Romério,

Eu sabia que não faltavas, meu Poeta!
Obrigada por TUDO!
A tua presença é, como sempre, uma honra e um orgulho para mim e para os amigos deste blog.

Um beijooooooooooo

Meg disse...

Maria João,

Com ARRE ou outra expressão do género, temos de não desistir de existir.
Obrigada, amiga!

Um beijinho para ti