16 de abril de 2010

Esta República




É certo que a República vai torta;
Ninguém nega a duríssima verdade.
Da pátria o seio a corrupção invade
E a lei, de há muito tempo, é letra morta.

A quem sinta altivez, força e vontade
Ficou trancada do Poder a porta:
Mas felizmente a vida nos conforta
De esperança, uma dúbia claridade.

Porque (ninguém se iluda), "isto" que assim
A pobre Pátria fere, ultraja e explora,
Jamais o sonho foi de Benjamin.

Os motivos do mal não são mistério:
— É que a gentinha que governa agora
É o rebotalho que sobrou do Império.

Bastos Tigre
(1904)
~~~~~
.
Ontem como hoje...lá como cá...

 

26 comentários:

Zé Povinho disse...

A República já é das bananas, o regabofe continua e a vergonha mudou-se para longe. O Povinho pagamas já é tempo de começar a estrilhar.
Abraço do Zé

Agulheta disse...

Querida Neg.Ao ler o poema me ri!Porque será que as palavras estão certas ao actual,continua tudo como dantes dizem.
Gostei de te ler aqui,beijinho e bfs Lisa

Maria João disse...

Meg

O mundo sempre foi, e continuará a ser, povoado por uma parte que governa e outra que é governada, uma que se aproveita e outra que é explorada, uma que reclama e outra que se cala. Reflexos da natureza humana, no seu melhor e no seu pior. Por isso encontramos os mesmos gritos ao longo do tempo, dores e palavras que são eternas!

Um beijinho muito grande

O Guardião disse...

Ontem como hoje, a política é uma porca. Melhor os políticos, esses sim são uns ...
Cumps

Janaina Amado disse...

Meg querida,
Certamente postaste o Bastos Tigre pensando em Portugal. Pois caberia muito bem no Brasil!
Muito bem vir aqui. Beijo carinhoso.

Ana Tapadas disse...

Muito bom!
A História talvez se repita, mesmo e o mais grave é que este povo nada aprende...
Beijinho

Meg disse...

Zé,
Já é tempo de tanta coisa!
Como se vê, o mal parece estar no ADN, como dizia a valente deputada Cidinha Campos.Porque cá como lá... ou vice-versa.

Um abraço

Meg disse...

Lisa,

Também é caso para rir, realmente.
O pior é que retrata a nossa actualidade, um século depois.
Infelizmente para todos nós.

Um beijinho para ti

Meg disse...

Maria João,

Estou completamente de acordo contigo... falta só a nosso impotência em mudar as coisas, mesmo um século depois.

Beijos

Meg disse...

Guardião,

Coitada da porca!
Hoje em dia subiu de estatuto, tal a "má raça" dos "bácoros".
Tu tens razão, porca não é ela...

Um abraço

Meg disse...

Janaína,
A tua presença aqui, é uma honra para mim, Janaína... eu tenho andado ausente mas voltarei em força, em breve.

Gosto de ler Bastos Tigre porque nele encontro tanto da nossa tão triste realidade! É verdade, Portugal e Brasilnão são assim tão diferentes do ADN, como dizia a "vossa" Cidinha Campos.
Como precisávamos de uma voz assim no nosso Parlamento!

Um beijo

Meg disse...

Ana,

Não aprendemos e não só.
O mundo avança mas a podridão continua e, muitas vezes, toma formas cada vez mais chocantes. Porque estamos no séc.XXI.

Beijo para ti, Ana.

Mestrados na FDL disse...

É isso, mesmo, Meg. Só que a porca da Republica está muito mais magra

O Puma disse...

Excrecências

dos mandantes

estupidamente eleitos

por negligência democrática

JPD disse...

O que valorizo nesta edição é o cartoon do Bordalo Pinheiro.

Pioneiro, na arte da sátira.

Bjs

Maria Clarinda disse...

Pois...
Jhs

São disse...

ai, que tristeza, minha amiga!

Um grande abraço.

Meg disse...

Mestrados na FDL,

Caro PPV (?),

Mais que magra, direi mesmo que esquálida.
Uma honra esta visita. Espero voltar a vê-lo por cá.

Um abraço

Meg disse...

Puma,

Só por negligência democrática?

Um abraço

Meg disse...

Caro JPD,

Bordalo é como os eucalipto... "apaga" tudo à sua volta.

Um abraço

Meg disse...

Maria Clarinda,

Há quanto tempo!
Fico muito feliz por te saber de volta.

Um beijo

Meg disse...

São,

Tristeza, impotência e uma certa incredulidade perante a nossa incapacidade de melhorar.

Beijos para ti.

BAR DO BARDO disse...

Serve para muitos países... Foi feito hoje???

:)

vbm disse...

aqui

Meg disse...

Henrique,

Não foi mas parece!

Beijo

Meg disse...

Vasco,

Thanks!

Beijo